A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

domingo, 23 de novembro de 2008

Germinar sementes é observar o milagre da Vida

Uma semente germina quando ela coloca para fora um "narizinho", uma pontinha que crescerá e irá gerar as raízes e as folhas.
Se tal não acontecer, NÃO ESTÁ GERMINADA; pode estar "velha", está ácida, não é mais um alimento vivo (alcalino).
Ou a semente escolheu ainda não germinar, temos que esperar o momento certo, quando seu valor nutricional aumenta 20.000 vezes e sua energia vital é potencializada, quando então ocorrem reações químicas internamente.

Sendo assim, abandonamos a posição de controle e aguardamos o desenrolar do processo de desabrocar individual de cada semente (momento de ser ativo e momento de ser passivo). Não há como determinar exatamente, podemos estabelecer um tempo que não será preciso - jogamos com probabilidades, apesar de termos tabelas criadas pela experiência, não podemos descartar as inúmeras variáveis: por exemplo, se estiver chovendo, tempo frio, a semente ficará mais preguiçosa; se estiver calor, ela pula mais rápido para fora. A claridade também influi, quando muita torna o crescimento mais lento.

Ao observarmos as sementes, elas vão nos despertando para a Vida, nos envolvemos com o milagre da criação. À medida que vamos aumentando nossa produção e experimentamos brotar diversas sementes, essa atividade nos enche de energia, tanto quanto o ato de ingeri-las como alimento.
Conviver com as sementes que nascem à sua volta é uma experiência enriquecedora, nos demonstra que essa energia latente existe também dentro de nós, pronta a desabrochar, se permitirmos.
Sinto isso diariamente.

Toda semente precisa de pelo menos 8 horas na água e depois, no mínimo 8 horas no ar, até aparecer a pontinha para fora.
Se isso não ocorrer, não está germinada; se depois de algum tempo, nada acontecer, não use.





Sempre é bom lembrar:












HIDRATAR é colocar dentro da água de um dia para o outro (em alguns casos mais tempo, outros menos).

GERMINAR é hidratar e depois cultivar os grãos, lavando-os 3 vezes ao dia.

8 comentários:

Yasmin disse...

Já que pediu...oi!

Vera Falcão disse...

Obrigada por ter se manifestado - é bom conhecer quem te visita!

$ de $@bichon@ disse...

Satisfeita pela leitura .
Um olá de Portugal.

Vera Falcão disse...

Oi, obrigada por ter apreciado o blog! Um dia, quero conhecer Portugal e Espanha, os dois países que mais me atraem na Europa... Amei a foto da gata (ou gato?)!

Anônimo disse...

Olá Vera! Sou Patricia de Curitiba e é a primeira vez que acesso seu blog! Sou vegetariana, com uma restrição, não posso ingerir glúten!Adorei suas receitas e dicas! Amanhã mesmo pretendo fazer leite de arroz! Parabéns por sua iniciativa e dos demais participantes deste blog! Que bom se todos se preocupassem com os animais e com a preservação de nosso planeta! Abraços-

Vera Falcão disse...

Oi, Patrícia, seja bem-vinda! Há muitas receitas por aqui sem o uso do gluten, espero que sejam úteis pra ti, abração!

Drika disse...

Otimo post, estou linkando seu blog ao meu post! =) parabéns pelo blog! www.terapiafloraleafins.blogspot.com

Vera Falcão disse...

Drika, legal teres gostado e transmitido essa ideia linda de germinar as sementes, abraço!