A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Aguardando 2011/4! 4... 3... 2... 1... fuego!


A lentilha e o grão-de-bico já estão cozinhando; a berinjela, no forno.
Comprei flores amarelas e alaranjadas pela manhã, na feira.
Tudo se encaminhando para quando as 12 badaladas soarem e 2011 iniciar seu reinado.
Esse é o último post de 2010 e quero falar sobre limpeza, a física e a astral, que têm como objetivo a liberação da energia estagnada no nosso ambiente e, consequentemente, em nós.


Além de pegar na vassoura e colocar objetos inúteis no lixo, podemos fazer rituais que simbolizam essa limpeza. Para quem acha que rituais são bobagens, lembro que eles têm a função de consolidar o que pensamos, desejamos, enfim, eles ajudam na materialização de ações para que elas se concretizem mais facilmente.
Por exemplo, um ritual de casamento, "auxilia" os noivos a levarem a sério esse ato e a se esmerarem para que se concretize e prospere cada vez mais.

* Limpe os cantos de cada peça da casa e os armários, livre-se de tudo que é inútil.
* Livre-se de objetos que tragam para o presente, energias de um passado triste.
Os objetos devem estar associados a boas lembranças. Associações negativas sugam energia do espaço.
* Crie um ambiente vibrante, alegre, colorido, claro e cheio de luz. Distribua plantas em abundância por toda casa.
* Remova qualquer objeto que impeça a porta de abrir totalmente.
* Descubra o que representa ou simboliza o amor para você e encha sua casa com isso.
* Comece a projetar um novo campo energético e notará que a vida e as pessoas ao seu redor responderão a essa nova energia e o Universo que a cerca aderirá transmitindo o que está projetado.


RITUAL DE VARREDURA
Dia 31, antes do Sol entrar no ocaso, faça o seguinte:
Risque no chão, com giz ou carvão, um círculo de mais ou menos um metro e meio. Entre dentro dele e, com uma vassoura, comece a varrer de dentro para fora do círculo, tudo que estiver difícil em sua vida. Para cada varrida diga em voz alta o que está varrendo. Exemplo: tristeza, raiva, solidão, falta de dinheiro, desamor, desavenças, desesperos, ciúmes, enfim, tudo aquilo que você quer deixar para trás.
Respire fundo, saia do círculo lentamente, lave a vassoura em água corrente e acenda dentro dele uma vela branca para que a chama do fogo preencha o local com luz e ilumine seus caminhos no decorrer do ano.

Poderá ser feito também no dia 20 de março quando começa o Ano Astrológico ou em qualquer dia no início da Lua crescente.

RITUAL DE DESPEDIDA
Antes de encerrar o ano, acenda uma vela branca, faça uma oração e escreva numa folha de papel branco tudo que houve de triste, desagradável, frustrações, falta de realização, dissabores, medos, inseguranças, incertezas, mágoas, bloqueios enfim, tudo que você vivenciou no ano que passou e que pretende excluir de sua vida neste novo ano. Em seguida queime a folha na vela desmaterializando qualquer crença negativa ou padrão pensamento.

Depois da passagem do ano (pode ser no dia seguinte) pegue outra folha de papel e escreva tudo que você almeja para o ano novo como: saúde, trabalho, dinheiro, realização em todas as áreas de sua vida, amor, felicidade etc.
Dobre guarde dentro de um livro com mensagens positivas (de orações, por exemplo) até o ano seguinte.

PROTEÇÃO DA ENTRADA
Dentro de um copo de vidro, transparente, coloque sal grosso até a metade. Em seguida, coloque um espiral feito com fio de cobre deixando uma ponta com 3 centímetros para fora do copo.
Esse copo deve ficar na porta de entrada, do lado esquerdo de quem entra (também pode ser atrás da porta).

BANHOS DE LIMPEZA E ENERGIZAÇÃO

Para atrair dinheiro:
7 galhinhos de salsa
7 cravos da Índia
7 pedacinhos de canela em pau
3 folhas de louro
1 pitada de noz-moscada
Ferver 1 litro de água, colocar o material e abafar.
Deixar esfriar e jogar do pescoço para baixo.

Limpeza da aura:
3 galhinhos de alecrim
3 galhinhos de arruda
1 colher de sopa de camomila
1 colher de sal grosso
Ferver 1 litro de água, colocar o material e abafar.
Deixar esfriar e jogar do pescoço para baixo.

Energético para o amor:
7 pétalas de rosa branca
7 pétalas de rosa vermelha
7 colherinhas de óleo de amêndoas doce
7 gotas de óleo essencial de lavanda
Ferver 1 litro de água, colocar o material e abafar.
Deixe esfriar e coe.
Adicionar 1 vidro pequeno de Seiva de Alfazema.
Colocar em um vidro e passar no corpo, no dia a dia após o banho.
Pode ser usado a dois.

Para eliminar estresse, fadiga e depressão:
3 cravos da Índia
3 gotas de óleo essencial de lavanda
3 galhinhos de alecrim
7 galhinhos de arruda
7 pétalas de rosa branca
7 galhinhos de manjericão.
Ferver 1 litro de água, colocar o material e abafar.
Deixar esfriar e jogar do pescoço para baixo.

Para eliminar energia negativa que você permitiu que entrasse em sua aura:
(Fazer na lua minguante)
3 colherinhas de bicarbonato de sódio.
3 ramos de alecrim
3 ramos de arruda
3 ramos de hortelã
3 colherinhas de tomilho.
Ferver 1 litro de água, colocar o material e abafar.
Deixar esfriar e jogar do pescoço para baixo.

Desejo a todos uma vibrante passagem de ano e que 2011 seja palco de grandes realizações, não apenas em tamanho mas em conteúdo!
Obrigada a todos que prestigiaram o blog durante 2010, com sua visita, suas palavras carinhosas e amigas, com as consultas e dúvidas que me auxiliaram a desenvolver cada vez mais esse espaço, cuja meta primeira é espalhar conhecimento sobre um estilo de vida saudável, ético e sempre em crescimento!

Beijossssssssssssss e tim-tim!!!!!!!!!!!!!



Receita para brindar: chá de hortelã gelado, batido no liquidificador com suco de abacaxi e pedaços de manga ou banana! Espumante e gostoso, se quiser adicione cubinhos de gelo. Saúde!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Aguardando 2011/3!


O planeta Mercúrio irá reger o ano de 2011.

Mercúrio era o Mensageiro dos Deuses. Esse planeta representa o intelecto, a razão, a lógica, a mente concreta e racional, nosso raciocínio.
É representado com asas nos pés devido à sua rapidez em se deslocar. Era um deus esperto, inteligente e conhecedor de inúmeros assuntos. Possuía muitos talentos, além da comunicação verbal ou gestual, mas era muitas vezes enganador e usava de artimanhas para conseguir alcançar seus fins.
Representado também com um caduceu em suas mãos - um símbolo do conhecimento universal, da sabedoria na aplicação dos recursos da inteligência. Esse caduceu (bastão com duas serpentes entrelaçadas) é usado ainda hoje na medicina e na área da saúde e é o símbolo do conhecimento.

O Signo de seu Mapa Natal que contém Mercúrio descreve a sua receptividade e comunicabilidade e a forma com a qual você se comunica com os outros e assimila o conhecimento. A Casa que contém Mercúrio em seu Mapa Natal indica a área da sua vida onde você irá desfrutar das qualidades (ou defeitos) de Mercúrio e que será alvo de seu aprendizado, de suas análises e reflexões, ou seja, como será o foco de seus pensamentos.

A atuação do planeta, do ponto de vista da astrologia mundial, acontecerá principalmente na área das comunicações. Mercúrio aumentará a possibilidade das pessoas se entenderem, se sentarem à mesa das negociações, se comunicarem e se deslocarem em pequenas viagens. Regente da Casa III do Zodíaco, Casa de Gêmeos, ele estimula a assimilação e a troca do conhecimento, as pequenas viagens e deslocamentos necessários quando queremos fazer contatos, melhora as trocas comerciais de maneira geral e favorece a mídia e o jornalismo.
Mercúrio também permite que as pessoas se sintam mais vivas e criativas, aproveitando melhor suas qualidades comunicativas e fazendo contatos estimulantes com vizinhos e amigos próximos. Sendo regente também da Casa VI, Casa que corresponde ao signo de Virgem, ele facilitará o dia-a-dia, o ambiente de trabalho, tornando nossas ações mais práticas e produtivas.

O Brasil irá se beneficiar com essa regência, já que Mercúrio é o regente natural de seu Signo Solar, favorecendo nosso comércio e a economia de maneira geral. Focalizará o ambiente de trabalho, inclusive o doméstico e o emprego público. Podemos esperar, então, uma melhora na área comercial, nas transações e no comércio exterior e interior, um crescimento do "bolo" produzido pelo trabalho. Um foco especial poderá acontecer na área da saúde e do ensino, duas influências ligadas ao signo de Virgem. A influência de Mercúrio, nesse caso, poderá ser salutar para estimular as pessoas a "colocarem as coisas em ordem" nessas duas áreas. Afinal, no Brasil essas são áreas que necessitam de grandes faxinas, não é mesmo? Outra área estimulada pela regência será aquela da agricultura, que também se relaciona com Virgem.

De maneira geral, se você tem um pequeno comércio, Mercúrio estimulará seus negócios; se você estuda e deseja se formar ou defender uma tese, Mercúrio estimulará seu intelecto e sua capacidade de compreensão; se você está na área das comunicações, Mercúrio te ajudará a conseguir implementar suas idéias e seus conceitos, realizar publicações e edições; se você atua na área da saúde, física e mental, e nas profissões relacionadas aos signos de Gêmeos e Virgem, a regência de Mercúrio irá ajudar você a se realizar, conseguindo novos contatos, conquistas profissionais importantes e reconhecimento pelo seu trabalho.
Usando de forma positiva essas energias, você poderá crescer e realizar seus objetivos, mas precisará do esforço mental e de sua criatividade para alcançar suas metas. Fuja da superficialidade e procure focalizar um assunto por vez para não se desgastar intelectualmente. Não espere resultados rápidos sem empenho pessoal.

No momento da virada do ano, Mercúrio estará em Sagitário, indicando que neste ano haverá um aumento do turismo, do comercio exterior e ainda será ótimo para viajar ao exterior. Mercúrio em Sagitário indica também que precisaremos encontrar novas filosofias de vida, procurar respeitar as leis, desenvolver a tolerância pela opinião alheia e dar vazão ao livre pensar, arte da própria filosofia.
Somente com a instrução e o conhecimento poderemos superar nossas limitações. Ao abrir nosso entendimento para alcançar novos horizontes, teremos uma maior amplitude na visão interior, não nos restringindo somente ao nosso pequeno “Eu”, ao nosso próprio umbigo, onde giramos sempre em torno de um mesmo ponto de vista.

Vista-se com algo de cor alaranjada na virada do ano. Coloque uma vela amarela ou branca para o Arcanjo Miguel guiar seus passos ao longo de 2011! As margaridas amarelas ou brancas são adequadas para os rituais de final de ano.

Fonte: Somos Todos Um

Segue uma receita "mercuriana" (ágil e rápida de se fazer); aliás, minha ceia de Ano Novo vai ter somente várias pastas com torradas e sorvete - simplicidade, para não estressar a cozinheira nessa época de muita agitação e de acordo com o tórrido verão que atravessamos!

"CAVIAR" DE BERINJELA

Ingredientes

2 berinjelas
100 ml de azeite de oliva
50 ml aceto balsâmico
1 cc rasa de mostarda
2 dentes de alho amassados
1 ramo de tomilho
sal marinho e pimenta do reino
suco de limão

Como fazer

Asse as berinjelas, em forno médio, por 40 minutos ou até que fiquem bem macias e amolecidas (teste com um garfo). Retire do forno e espere esfriar. Tire a casca e amasse a polpa até formar um creme.

Junte o azeite e o aceto. Acrescente o alho, o tomilho e a mostarda e mexa bem. Tempere com sal e pimenta. Pingue gotas de limão por cima. Deixe curtir um pouco na geladeira e sirva com torradinhas.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Aguardando 2011/2!


A historinha zen que segue abaixo mostra, pelo menos para mim, um caminho a seguir - o do Meio - nem tanto ao Céu nem tanto à Terra.

A sabedoria está no deslizar de uma minhoca no chão assim como no vôo de uma águia nas alturas.

No budismo não existem obrigações, a pessoa é quem decide.
Somos livres para escolher, mas prisioneiros das consequências...

É uma trilha legal para percorrer nos próximos 365 dias de 2011, talvez...

Cerveja Gelada
História publicada em 05/07/2003 pelo Monge Genshô, em www.chalegre.com.br/zendo

Havia em Porto Alegre, anos atrás, um grande praticante zen: Khanner San. Ele ensinava já sem dentes e sem poder sentar no chão.

Poderia contar muitas histórias encantadoras daquele bodisatva. Lembro, inclusive de um jantar em minha casa, pouco antes de sua morte, que ambos sabíamos, se aproximava. Ele contava não ter ilusões sobre sua morte próxima.

Mas a que conto hoje é a de um dia de calor, após uma reunião de meditação do grupo Zen ao qual pertencia o, hoje, Lama Santem. Estávamos reunidos para o chá de despedida, quando um amigo, Felipe, antigo praticante de artes marciais, disse diretamente:

- Chá!?? Não, eu vou é tomar uns chopes!!

Todos pararam, algo supresos com aquela espontânea declaração. Mas Kanner San, cheio de bom sentimento alemão (era sua nacionalidade), disse sem hesitar:

- Você vai? Eu vou junto!

E subindo na garupa da moto de Felipe, foi-se embora alegremente. Enquanto nós bebíamos chá quente, sorrindo e abanando as cabeças perante a travessura do ancião que havia acabado de cantar para nós o refúgio em Páli...

CERVEJA DE GENGIBRE ANTIGA

Ingredientes

6 limões grandes e com bastante suco
100 g de gengibre esmagado
6 xícaras de chá de açúcar cristal (se quiser usar mascavo, fica uma cerveja escura)
um tablete de fermento biológico
15 litros de água fervente
uma CS de água

Como fazer

Cortam-se os limões em fatias, tiram-se as sementes e colocamos num recipiente de barro.
Em seguida, adicionamos o gengibre, o açúcar e a água fervente. Deixamos a mistura em repouso até que fique ligeiramente turva.

Em separado, diluímos a levedura com a CS de água, juntando ao preparado anterior.

Cobre-se o recipiente e deixamos em repouso por 24 horas, em lugar escuro.

Vencido esse prazo, coamos o líquido resultante, diluímos com mais água se necessário e engarrafamos.

Tampamos bem as garrafas, mas não demais, pois existe a possibilidade delas estourarem se o fechamento for hermético, já que ocorrerá produção excessiva de anidrido carbônico.

Usamos rolhas de cortiça para o fechamento.

O armazenamento deve ser feito em lugar fresco e aguardamos várias semanas antes de consumir (a receita não especifica quantas...).

Saúde em 2011!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Aguardando 2011!


2011 está aproximando-se, cheiro de Ano Novo no ar!

Vou aguardar sua chegada, fazendo posts relacionados com o tema até 31 de dezembro.


O próximo ano novo chinês terá início no dia 3 de fevereiro de 2011 e seu término será em 22 de janeiro de 2012, sendo regido pelo Coelho de Metal. Após um turbulento 2010 dirigido pelo Tigre de Metal, o ano do Coelho vai proporcionar mais tranquildade, um ritmo menos acelerado.

"A natureza sociável e conciliadora do Coelho trará a harmonia e a estabilidade para este ano, favorecendo os relacionamentos e os acordos em todas as áreas.
A comunicação, a diplomacia, a discrição, o refinamento e os bons modos serão valorizados. As pessoas estarão mais confiantes e ambiciosas, mas para obter o sucesso neste ano, elas deverão buscar com objetividade os seus interesses sem se esquecer do bom senso e da responsabilidade.
Neste ano muitos serão os contatos e as oportunidades, mas o prazer, o conforto e a segurança pessoal poderão falar mais alto; e se não houver determinação e comprometimento, pouco será realizado. As pessoas buscarão por mais qualidade do que quantidade.

2011 será um bom ano para os negócios, o trabalho em equipe, os estudos, áreas governamentais, a justiça, as atividades ligadas à comunicação, à diversão, ao ramo de alimentos, à qualidade de vida, às artes e tudo o que estiver ligado à beleza e ao bom gosto." (Fonte: Somos Todos Um)

O Coelho também é o símbolo da imortalidade devido à sua associação com fertilidade. Então, é um bom momento para quem espera engravidar e para que não deseja, cuidado!

SALADA YIN-YANG

Ingredientes

2 CS de suco de limão fresco
uma chalota grande, picada (a chalota é uma planata bulbosa, cujo sabor fica entre o alho e a cebola)
2 dentes de alho esmagados
2 cc de coentro
uma cc de sal marinho
2 CS de azeite de oliva
pimenta preta fresca a gosto
1 bloco de 400 g de tofu, bem pressionado e cortado em cubinhos
400 g de feijões pretos, cozidos
1/2 xícara de castanhas-do-brasil em pedaços

Como fazer

Para fazer o tempero, misture o suco de limão, a chalota, o alho, o coentro e o sal. Jogue o azeite de oliva na mistura e tempere com a pimenta preta a gosto.

Numa tigela grande, misture o tofu, os feijões e as castanhas. Despeje o tempero e mexa delicadamente. Resfrie até a hora de servir.

Esse prato em preto e branco traz consigo o equilíbrio do Yin e do Yang tanto pelas suas cores como pelo contraste entre as texturas dos firmes feijões pretos e do flexível e suave tofu.

Feliz Ano Novo do Coelho de Metal!



Lembrete: estaremos fazendo panetones veganos até 31 de dezembro, para quem reside em Porto Alegre.
Encomende o seu!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Bolo de Natal II

Com todo esse calorão que está fervendo Porto Alegre, não consigo nem pensar em cozinhar uma ceia calórica e quente... só dá vontade de comer frutas, saladas, sucos, enfim, alimentos refrescantes!

Para não expulsar totalmente o espírito natalino tradicional da minha mesa, vou assar um bolo de Natal, com castanhas e frutas secas, seguindo uma receita que fiz no meu aniversário e ficou ótima! Vejam aí as imagens:





Ingredientes


2 xícaras de farinha de trigo (uma branca e uma integral)
uma xícara de açúcar mascavo
meia xícara de óleo vegetal ou 3 CS de manteiga orgânica
uma xícara de leite de amêndoas ou de castanhas-do-brasil
2 ovos caipira (se vegano, substitua por 2 CS de linhaça moída e deixadas de molho em 2 CS de água)
uma CS de fermento em pó
uma xícara de frutas e castanhas picadas (usei tâmaras, banana passa, damasco e nozes)

Como fazer

Numa vasilha grande, bater o açúcar com o óleo. Acrescentar as gemas (se for a opção vegana, coloque o gel de linhaça).

Vá acrescentando as farinhas peneiradas aos poucos e misturando com o leite.

Junte a xícara de frutas e castanhas.

Ponha o fermento e não bata mais.

Por último, as claras, mexendo levemente.

Assar em forno médio (180º) por 45 minutos.

Espere alguns minutos antes de retirar do forno e deixe esfriar em local protegido de correntes de ar.

Desenforme e faça furinhos na superfície do bolo. Coloque uma cobertura de cacau, mascavo e óleo, se quiser ponha também nozes bem picadinhas.

Caso esteja com o espírito natalino em alta, decore com fitas e outras acessórios típicos da data.

Ho ho ho e divirtam-se no Natal!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Mais um mito que cai...


Já comentamos as propriedades benéficas da pimenta aqui e agora apresentamos uma prova indiscutível de que essa vermelhinha é gostosa e saudável!

Apreciem o Zezé, um garotinho lindo e esperto de 2 anos e 9 meses comendo pimenta biquinho no palito (variedade sem ardor e que pode ser saboreada até como aperitivo).
Diz seu papai que ele come a biquinho desde que tinha apenas um ano de vida...

Fui testemunha do prazer com que o Zezé comeu uma boa porção dessa pimenta!

A foto foi tirada em uma das bancas da Feira Ecológica da José Bonifácio (em frente à Redenção), Porto Alegre, que acontece todos os sábados pela manhã (veja mais aqui).
É a banca da Casa do Manjericão, especializada em temperos prontos, produzidos com ervas aromáticas selecionadas, especiarias e sal marinho e cuja estrela é a pimenta - pimentas em conserva, molho de pimenta, pimentas desidratadas e moídas, geléias e pastas de pimenta - tudo orgânico e delicioso!

Já experimentei e aprovei!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Altas produções na Cozinha Natureba - PANETONE VEGANO

Em 2006, entrei para o orkut e lá criei várias comunidades relacionadas com a busca e manutenção de um estilo de vida saudável.
Conheci e auxilei muita gente disposta a mudar e logo senti a necessidade de criar também um blog, o Fora do Manual, que é um aglomerado de todos os temas informados e debatidos em tais comunidades (entre elas, a Fora do Manual, Alimentação Natural e Mães Natureza).
Como a alimentação era um dois tópicos mais comentados pelos leitores, decidi criar outro blog destinado só a ela e então surgiu o Cozinha Natureba!
Desde 2008, tenho procurado aqui divulgar uma alimentação distante dos industrializados, o vegetarianismo, cardápios produzidos com tempo, amor e ingredientes diferenciados, enfim, uma "cozinha natureba", sustentável, que não quer saber de comida cheia de aditivos químicos, transgênicos e outros tóxicos, que roubam nossa saúde em lugar de fazê-la desabrochar!

Agora, criei a Cozinha Natureba Produção Culinária Ltda., um nome meio pomposo (coisas da burocracia) mas que pretende manter o conceito original. Tenho uma sócia e prima, Ana Lucia Menezes, que gostou dos meus quitutes e resolveu investir na produção das coisas gostosas, saudáveis e criativas que sairão da minha cozinha para o deleite (espero!) de vocês.

Nossa produção inaugural são os PANETONES VEGANOS, totalmente isentos de ingredientes animais na composição, ou seja: farinha de trigo, farinha de trigo integral, óleo de girassol, óleo de coco, gel de linhaça, passas e frutas cristalizadas ou alfarroba, leite de amêndoas, fermento biológico, açúcar mascavo, lecitina de soja.
Temos 3 apresentações: tamanhos pequeno e médio em embalagens individuais para presente e o panetone na caneca, lindamente apresentado numa vistosa e festiva embalagem (sendo que a parte visual fica sob a responsabiliade da Aninha, artesã muito talentosa).


A princípio, vamos vender apenas para consumidores de Porto Alegre/RS, que poderão fazer encomendas pelo fone (051) 923-58738 - pedido mínimo de 20 reais (porque cobre a entrega em mãos, a não ser em endereços muuuuito distantes, então poderemos combinar um ponto de encontro mais acessível, como trabalho etc).

Valores de cada panetone:
PEQUENO (100 g) 5,00
MÉDIO (250 g) 12,00
NA CANECA (200 ml) 15,00


Todos são embalados para presente, conforme mostram as fotos.







As canecas são estampadas, principalmente, com ilustrações de animais, como gatos e vaquinhas - escolhi a dedo, as mais bonitas da loja!



VALIDADE - Como os panetones não contém conservantes nem anti-mofo, sua duração em temperatura ambiente é de 5 dias (principalmente, devido ao calor que faz nessa época do ano), a partir da data de fabricação.
Conservando na geladeira, eles duram 15 dias e no freezer, 60 dias.

Estaremos recebendo pedidos e entregando a partir da publicação desse post até a véspera do Ano Novo.

Espero que apreciem nossos panetones que são uma bonita e gostosa opção de presente, além é claro, de uma opção vegana para um dos pratos mais tradicionais das festas de fim-de-ano!

E, em breve (esperando o andamento da burocracia... aliás, um dia terei que escrever no Fora do Manual, sobre minha experiência com os órgãos públicos que regulam a abertura de qualquer atividade comercial... haja paciência!) uma baita surpresa, um empreendimento vegano que não existe ainda em POA e, talvez, nem no Brasil! Aguardem... 2011 com muita agitação na cozinha!!!!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Gostoso pra chuchu!


A maioria das pessoas não gosta de comer chuchu, fala que "não tem gosto de nada" - pois eu adoro, desde uma simples salada com sal, ervas e azeite de oliva até preparos mais elaborados, como um suflê ou uma torta (pode também fazer parte do Suco de Luz).
Apesar de ser uma hortaliça é considerado um fruto (como o tomate), é de fácil digestão, rico em fibras e pobre em calorias - dizem que ajuda a combater a hipertensão, pois tem propriedades diuréticas (nesse caso, não use sal no tempero).
O chuchu tem niacina, uma das vitaminas do complexo B, que auxilia o crescimento (ideal para a alimentação dos bebês) e a manter a saúde da pele; contém ainda cálcio, fósforo, ferro, potássio, cobre e magnésio. Possui mais vitamina C do que o pepino.

O chuchu pode ser rotulado de exibido, pois mesmo que seja plantado em um canto esquecido da horta ou do jardim, em pouco tempo ele dará um jeito de se mostrar!
Aparece tanto que virou protagonista de ditos populares como "dá mais que chuchu na cerca" ou "pra chuchu"...


Na culinária, ele tem uma utilidade pouco conhecida: ajuda a "dar o ponto" em doces, como goiabadas ou marmeladas.

Uma receita gostosa e simples de fazer com ele: cozinhe alguns chuchus no vapor, retire a casca e corte em tiras finas; refogue cebola ou alho em azeite de oliva; acrescente pequenos cubos de tofu, refogando rapidamente e temperando com shoyu e pimenta branca moída; na finalização, junte as tiras de chuchu, apague o fogo e jogue por cima, salsa e cebolinha picadas. Ao servir, adicione mais azeite de oliva.

Chuchu beleeeeeeza!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Ardida como pimenta


Quando criança, falar palavrão era um pecado, cujo castigo era levar pimenta na boca... minha mãe guardava um vidro enorme na geladeira, cheio de pimentas em conserva e ele causava grande terror, em mim e meus irmãos. Controlávamos nossa linguagem nas discussões, com medo de ter aquela vermelha ardida passada na nossa língua! Lembro que experimentei apenas uma vez, quando falei merda (antigamente, essa era uma palavra muito “suja”, mas hoje até o Lula já a disse em público e a mídia mostrou sem pudor) e foi horrível! Ardeu horrivelmente e tomei muita água para que a sensação se dissolvesse.
Então, essa é a impressão sobre pimentas que ficou no meu inconsciente.
Durante muitos anos, não a usei nas minhas produções culinárias. Além disso, as pimentas não eram muito recomendadas como alimento saudável, pelo contrário, eram catalogadas como “nocivas”.

Mas, atualmente, isso mudou (já comentei aqui que a ordem das coisas muda muito no campo da Nutrição – o que era bom vira coisa ruim e vice-versa, é uma questão de tempo e de pesquisa...).
A pimenta revive seus dias de glória. Segundo o dr. Marcio Bontempo, é “um dos alimentos funcionais mais antigos da humanidade.” E mais: “A ciência quebra alguns tabus sobre o consumo da pimenta: Hemorróidas são dilatações de varizes na região do ânus, causadas por sedentarismo, ingestão de gorduras e problemas cardiovasculares. A pimenta não pode causar hemorróidas, apenas agravá-la, se for consumida em excesso.
O consumo moderado de pimenta não é contra-indicado para quem sofre de pressão alta. Ela é vasodilatadora arterial e até ajuda a combater o problema.
A pimenta tem o poder de irritar mucosas e, por isso, poderia irritar o estômago e as hemorróidas, porém, a capsaicina apresenta um poder de cicatrização, o que poderia proteger o organismo contra esses problemas. O segredo está na quantidade, portanto deve-se evitar excessos em ambos os casos."
Também descobri que a ingestão de água não diminui a sensação de ardor da pimenta na língua e assim, a estratégia que usei na infância só funcionou porque o tempo que levei tomando água foi longo – na verdade, o que funcionou foi o tempo passando e levando o ardor pra longe de mim! Segundo o dr. Bontempo, experiências mostraram que o leite produz melhores resultados em eliminar a queimação e “isso se deve ao fato de que a caseína do leite produz efeito refrescante”. Por isso, alguns pratos da culinária indiana são acompanhados de molho de iogurte... Outros alimentos que possuem a caseína e “que retiram a capsaicina dos pontos de ligação dos receptores nervosos da boca, contidos nas papilas gustativas: chocolate ao leite, algumas nozes e feijões; vinho e cerveja também ajudam, mas com menor efeito atenuante”.

"Uma pimenta é caracterizada por possuir PIPERINA (gênero PIPER) e ou a CAPSAICINA (gênero CAPSICUM) em sua composição.

As pimentas são excelentes fontes de nutrientes antioxidantes, especialmente as vitaminas A e C: 30 g delas contém 70 mg de vitamina C, mais que 100% das necessidades diárias (RDA) e 70% da RDA para a vitamina A, sobre a forma de betacaroteno.

As principais responsáveis pela ardência da pimenta são as sementes e a placenta, no interior do fruto. Retiradas essas partes, a pimenta deixa de ser picante, apresentando um sabor doce e leve.

Duas curiosidades sobre elas: Depois do sal, a pimenta é o ingrediente culinário ou tempero mais usado no mundo!
A “Capital Nacional da Pimenta” no Brasil é o município de Turuçu/RS, que começou a cultivá-la no final do século XIX."

E cuidado quando usarem pimenta em pó: ela não cede todo o seu potencial quando colocada no início do preparo de um prato, vai liberando seu princípio ativo aos poucos, por isso o cozinheiro pode julgar que o alimento está saborosamente picante e na hora da ingestão, verificar que ele está excessivamente apimentado!

Desfeita a má fama das pimentas e salientando-se que o seu consumo deve ser moderado (como o de todos os alimentos, já que a quantidade exagerada ingerida pode transformá-los em veneno), vamos aproveitar e utilizar a grande variedade delas na nossa alimentação.
“Os frutos maduros da pimenta são vermelhos, mas podem variar desde o amarelo até o preto, além de alaranjado, salmão e roxo. O formato varia segundo a espécie e há frutos alongados, arredondados, triangulares e quadrados.”
Malagueta, caiena, jamaicana, pimenta-do-reino, dedo-de-moça, habanero, jalapeño, serrano... são tantas as variedades, umas mais conhecidas e outras estranhas à nossa cozinha diária.

Pretendo aqui falar de cada uma delas e colocar uma receita em que sejam um ingrediente muito especial.
Gostaria de começar com uma receita de conserva de pimentas, certamente para exorcizar um dos medos da minha infância, que era a existência dessa conserva na geladeira lá de casa...
As informações entre aspas foram pinçadas do livro do dr. Marcio Bontempo – Pimenta e seus benefícios à saúde – publicado pela editora Alaúde.

Pimentas em conserva no azeite de oliva

Antes de iniciar o preparo da conserva, é importante já ter os vidros esterelizados: um pote com tampa de boa vedação e que seja fervido por 15 minutos, mais cinco com a adição da tampa. Depois de frios, coloque-os num pano de boca para baixo e deixe-os secar.

Ingredientes

uma xícara (chá) de pimenta-malagueta
uma xícara (chá) de pimenta-dedo-de-moça
uma xícara (chá) de pimenta-do-reino em grãos
uma xícara (chá) de pimenta-bode amarela
4 dentes de alho amassados
2 e 1/2 xícaras (chá) de azeite de oliva extravirgem
2 folhas de louro

Como fazer

Lave as pimentas (menos a pimenta-do-reino), elimine os pedúnculos e seque-as com toalha de papel. Reserve.

Descasque os dentes de alho e amasse-os.

Coloque em uma panela o azeite de oliva e leve ao fogo até aquecer. Junte o alho e frite-o, sem parar de mexer, até dourar (cuide para não queimá-los). Adicione as folhas de louro e retire do fogo. Deixe o azeite amornar por 10 minutos.

Em 2 recipientes médios de vidro (capacidade para 1/2 litro cada um) faça camadas alternadas das pimentas. Despeje o azeite com o alho cobrindo-as. Tampe os recipientes.

Obs.: se não encontrar as variedades relacionadas na receita, utilize outras, desde que sejam em número de quatro.

Atenção: não use na língua das crianças “desbocadas”! rs

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Supervitamina de castanha-do-brasil


Rebatizada de castanha-do-brasil, a castanha-do-pará é uma poderosa fonte de selênio: uma unidade por dia das nossas castanhas brasileiras, produzidas no Norte e Nordeste do país, garante a quantidade mínima desse mineral necessária ao nosso organismo.

A quantidade de selênio encontrada em 5 g dessa castanha (uma unidade) é encontrada em:
3 filés de frango (100g cada)
16 pães franceses (50g cada)
26 camarões (20g cada)
2 latas de sardinha em conserva (130g cada)
10 ostras (33 gramas cada)
100 copos de leite (200ml por copo)

O selênio é fundamental para acionar as enzimas que combatem os radicais livres: retarda o envelhecimento! Além de manter mais ativo nosso sistema imunológico, também protege as células do sistema nervoso das doenças neurodegenerativas. Mais: auxilia a tireóide na síntese de seus hormônios e está associada à capacidade do organismo de eliminar metais pesados (atua em mecanismos que favorecem a eliminação desses metais pelas fezes e pela urina).

Ela também tem uma boa quantia de ômega 6, gordura antioxidante.

Fantástica, a castanha-do-brasil - ótima opção para vegetarianos!

Como até os alimentos benéficos podem causar problemas se consumidos em excesso, pegue leve! A médio e longo prazo, a ingestão diária de muitas castanhas-do-brasil pode levar à dores de cabeça, unhas fracas e queda de cabelo. Para as crianças, a ingestão de meia castanha por dia é suficiente.

Vamos à receita da supervitamina:

Ingredientes

uma xícara de castanha-do-brasil, deixadas de molho por 8 horas e coadas
4 xícaras de água de coco
uma CS de óleo de coco
uma CS de melado
uma banana média
uma CS de linhaça triturada
uma CS de sementes de gergelim branco

Como fazer

Bater todos os ingredientes no liquidifcador até que a mistura fique homogênea.

Rende 4 porções.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Voltam as frutinhas da Primavera!


Mais um ano que passa e voltam as pitangas e as cerejas-do-mato a carregar as árvores do pátio da casa da minha madastra... a produção é enorme, muitas delas acabam despencando e morrendo no chão, recomeço a fazer minhas geléias.

Desta vez, simplifiquei mas, também inovei.

Lavei bem as cerejas, coloquei na panela com água cobrindo-as, açúcar mascavo, pedacinhos de canela em pau e cravos-da-índia.
Para cada 100 g de frutinhas, adicionei 2 CS de mascavo. À medida que a água foi evaporando, adicionei mais até as cerejas desmancharem, deixando a geléia cremosa.
A novidade refere-se ao uso da pimenta jamaicana, que dá um sabor levemente picante e um perfume especial - desmanchei algumas num pilãozinho, pondo no cozimento um pouco antes da finalização.

Guarda-se na geladeira (não há conservante) e dura de 20 a 30 dias.

domingo, 10 de outubro de 2010

Top Blog - 2º Turno


Pois é, amigos, fui pro 2º turno, igual à Dilma e o Serra! hehe
Agora a parada é mais difícil e vou pedir, novamente, para vocês votarem no blog, caso achem que o conteúdo dele mereça vencer...

A primeira votação ficou zerada, então todos que já haviam votado, precisam votar outra vez e espero contar com a colaboração de novos fãs!
Não farei promessas de campanha, apenas o blog vai continuar (como tem feito até aqui) se esmerando para colocar cada vez mais informações, dicas e receitas de alimentação saudável e natureba.
Então, basta clicar na imagem do TOP BLOG aqui à esquerda da página principal, bem no alto e votar lá no site (não tem perigo de pegar nenhum vírus ou outros bichinhos...). Depois, só tem que ir no seu e-mail validar o voto.

Abraços a todos os leitores (votantes em mim ou não - vivemos numa democracia, não?)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A faxineira ecológica



Que glamour dessa faxineira, não? hehe... achei a gravura engraçada, no sentido de que é, praticamente impossível, alguém mergulhar na limpeza e manter esse visual impecável...
Postei lá no Fora do Manual sobre "A Casa Limpa da Faxineira Ecológica" e vou colocar aqui mais algumas receitas do livro, especialmente direcionadas para a limpeza da cozinha.

AZULEJOS

2 litros (8 xícaras) de água morna
30 ml (duas colheres de sopa) de vinagre

Para as manchas, preparar uma pasta com 15 ml (uma colher de sopa) de amido de milho e 5 ml (uma colher de chá) de água. Aplicar essa mistura e esfregar com um pano úmido.

CRISTAIS

Para limpar cristais, usar uma cebola cortada e esfregue com papel jornal. Se estiverem opacos, limpar com um pano de lã umedecido com um pouco de azeite.

FORNO


250 ml (uma xícara) de bicarbonato de sódio
60 ml (1/2 xícara) de vinagre

Lave as partes externas do forno, inclusive a porta, com a pasta de bicarbonato de sódio. Umedeça um pano em viagre para limpar o fundo do forno. Aplique a pasta no fundo do fogão com água. Caso as manchas forem muito difíceis de sair, coloque sal e limpe quando ficar frio. Se ainda persistirem, repita a operação. Deixe agir por 12 horas. Após, retire a mistura com uma espátula. Enxague com um pano umedecido com vinagre. As manchas muito incrustadas podem necessitar esfregão de aço.

Lendo a receita acima, fiquei pensando que o melhor mesmo é não deixar a sujeira ficar "muito incrustrada" no fogão e no forno, bastando para isso fazer limpezas mais assíduas - se deixarmos ela ficar em grande volume e endurecida, será uma faxina que nos custará muito mais trabalho e tempo!

BOCAS DO FOGÃO

Deixe de molho as bocas do fogão em um litro de vinagre por 12 horas.
Esfregar com papel jornal faz com que fiquem mais brilhantes.

VIDRO DO FOGÃO

Limpe com jornal e água quente.

Os limpadores de forno contêm muitos produtos tóxicos que podem irritar a pela, os olhos e os pulmões.

FORMAS E PANELAS QUEIMADAS

125 ml (1/2 xícara) de vinagre
30 ml (duas colheres de sopa) de água
5 ml (uma colher de chá) de bicarbonato de sódio
5 ml (uma colher de chá) de sal

Cubra a área com uma fina camada de bicarbonato de sódio e água e deixe agir por algumas horas antes de lavar. Coloque 1/2 xícara de vinagre dentro da forma ou panela queimada. Acrescente as duas colheres de água, uma colher de chá de bicarbonato de sódio e uma colher de chá de sal. Leve à fervura. Repetir a operação se for necessário. Essa técnica não é recomendada para as panelas de alumínio porque o bicabonato de sódio pode alterar a sua cor (melhor mesmo é não usar panelas de alumínio...).

Mais dicas, num próximo post: como limpar sua geladeira de forma ecológica!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Focaccia

Como falei no post anterior, participei de algumas oficinas de alimentação saudável e sustentável na 3ª BIONAT Expo e hoje vou publicar uma das receitas que aprendi com o chef Raffa Leal, pessoa muito simpática, criativa e competente. Foram ótimas aulas e a degustação ofereceu pratos deliciosos, que comi de olhos cerrados, flutuando numa nuvenzinha cor-de-rosa! rsss

Vejam aqui na foto como estávamos concentrados nas palavras do mestre:


Quem frequenta o blog já sabe que gosto de modificar receitas, fazer adaptações de ingredientes para o vegetarianismo ou simplesmente pelo prazer de inventar.
Então, seguindo essa lógica, mudei algumas coisas da receita original da focaccia que aprendemos na oficina Sabor e Saúde.
Em primeiro lugar, não usei ovos na massa (na verdade, o chef disse que eram opcionais). Também não coloquei sal grosso na finalização porque procuro usar o mínimo de sal nas minhas receitas.
Adicionei farinha de trigo integral em 50%, isto é, metade branca e metade integral.

O grande diferencial dessa receita de pão é que o chef Raffa adicionou a gordura à massa na fase final, depois dela já ter fermentado. Geralmente, o óleo é colocado no início. Estava doida para experimentar essa novidade e verificar se funcionava comigo e, realmente, a massa fica muito fofa no interior e crocante por fora.
Outra grande dica: quando for dividir a massa para colocar nas formas, não rasgar com as mãos, mas cortar com uma faca. Segundo o chef Raffa, todo o trabalho que temos para sovar e fazer a massa crescer é perdido quando rasgamos e/ou esticamos a massa. Esse procedimento também deve ser seguido quando a colocamos na forma, ela deve ser "achatada" com as mãos e não "rasgada, esticada" com elas.

Dito isso, vamos aos ingredientes e ao passo-a-passo!

Ingredientes


1 quilo de farinha de trigo (usei 50% branca, 50% integral)
20 g de sal marinho (uma colher de sopa)
60 g de fermento biológico fresco
10 ml de azeite extra virgem
muuuuuito azeite extravirgem para colocar sobre a massa na finalização (o mesmo que "regar generosamente")
300 ml de água morna (na temperatura ambiente)
Ingredientes para a cobertura: escolha entre tomates/cebola/manjericão/alecrim/manjerona/tomilho/sal grosso
Como a massa dá para fazer duas focaccias tamanho grande, usei tomates e cebola em ambas, mas as diferenciei pelas ervas: uma com manjerona e outra com alecrim.

Como fazer

Peneirar as farinhas, fazer uma cova no meio e nela colocar o fermento em pedaços. Adicionar 100 ml da água morna, misturar com um pouco da farinha em volta e cobrir com um pouco dessa farinha (Raffa descreveu essa etapa como "fazer um cobertorzinho para aquecer o fermento"). Deixar levedar por 15 minutos em lugar aquecido.



Dissolver o sal no restante da água morna e ir colocando o líquido aos poucos na cova, misturando no sentido circular para incorporar toda a farinha das laterais, até formar uma massa lisa que possa ser manipulada com as mãos. Acrescentar mais água, se necessário. Sovar bem até que a massa fique coesa e não esquecer: sem rasgar nem esticar!
Deixar levedar por 30 minutos em lugar aquecido.



Abrir a massa e então colocar os 10 ml de extra virgem, voltando a sovar até que ela incorpore o azeite. Dividir a massa em duas porções (ou porções menores, se desejar, mas não esquecer de usar a faca) e estendê-las com as mãos sobre uma assadeira untada com óleo. Colocar a cobertura escolhida e deixar dobrar de volume.

Colocar a massa em forno pré-aquecido de 180 a 200º C (médio) e assar por 30 minutos, até que fique dourada e crocante na superfície e fofa no interior.
E foi, realmente, como ficou a minha focaccia: mamma mia, que delícia!



domingo, 26 de setembro de 2010

Novidades à vista!


Passei o fim-de-semana participando da 3ª edição da BIONAT Expo: "Ideias são sementes. Plante a sua."
"A BIONAT é um evento anual dedicado à cadeia produtiva da sustentabilidade ambiental; reúne num mesmo local e data a Feira de Produtos Orgânicos, Fitoterápicos e Plantas Bioativas, a Mostra de Turismo Agtoecológico e Rural e o Espaço de Sustentabilidade Ambiental" - diz o folheto de divulgação.
Frequentei, especialmente, o Espaço BioNat Gourmet, com várias oficinas de alimentação saudável e feita com consciência, isto é, "aproveitamento completo do alimento, ressaltando sabores e aromas".
Então, preparem-se: estou cheia de novidades!
Durante a semana, irei publicando aos poucos...
Aqui vou colocar as informações mais direcionadas à alimentação e no Fora do Manual, as sobre formas alternativas de cuidar de si e do planeta.

Abraços eco-afetuosos!

sábado, 18 de setembro de 2010

À mesa, com carinho

Pois é, não consegui votos suficientes para entrar na disputa final pela publicação do livro, mas quando fiquei sabendo que uma pessoa poderia votar dezenas de vezes em um mesmo blog, fiquei desapontada, pois tal forma de escolha não me parece válida!
Enfim... e quando vejo a maneira com que certas pessoas solicitam votos nesse tipo de competição, quase rastejando ou inventando histórias tristes ou fantásticas, resolvi desistir de entrar em tais concursos. Vou publicar através de outros canais, tenho certeza!
Como já estava inscrita no TOP BLOG 2010, continuo participando, pelo menos a votação nesse concurso só pode ser feita uma vez por cada e-mail, então a escolha fica bem mais honesta, não acham? Se gostarem do conteúdo do blog, é uma gentileza clicar aqui ao lado, no selo colocado bem no alto da parte esquerda da página e votar nele, obrigada!


Deixando os acontecimentos negativos de lado, quero registrar a passagem de um amigo paulista aqui pela cidade, quando aproveitei para convidá-lo a experimentar minha paella vegetariana e também um estrogonofe de seitan, do qual segue a receita logo mais abaixo.
Foi uma semana bem legal, onde servi de guia turístico ao darling André, procurando agradar tanto quanto gostaria de ser agradada num lugar estranho. Acho que todo viajante espera ser bem recebido ou, pelo menos, levado a conhecer lugares agradáveis e/ou interessantes.
Nosso jantar de despedida foi ontem e ficamos conversando até as 3 horas da manhã... até a volta, então, my friend!


Estrogonofe de seitan

Ingredientes

250 gramas de seitan fatiado em pedaços pequenos e finos
1 cebola média
5 inhames grandes
200 g de cogumelos fatiados
50 g de azeitonas verdes picadas
200 g de ervilhas
um potinho de iogurte desnatado batido, se for lactoveg ; para veganos, 200 ml de leite de coco
uma xícara e meia de molho de tomates
temperos: noz moscada, cúrcuma, gengibre em pó
shoyu, sal marinho e azeite de oliva

Como fazer

Ponha água em uma panela grande e cozinhe, com a casca, o inhame. Reserve.

Refogue em uma CS de azeite de oliva a cebola média bem picadinha, acrescentando o seitan. Use os temperos da lista e também o sal, se necessário.
Junte o molho de tomates e deixe cozinhando, até o seitan ficar dourado e bem temperado.

Pique o inhame e junte ao seitan. Acrescente dois litros de água e ponha para ferver. Deixe cozinhando uns 20 minutos, em fogo baixo. Acrescente os cogumelos, azeitonas e as ervilhas.

Corrija o tempero e espere mais 10 minutos de cozimento. Bata o iogurte, deixando-o bem cremoso e junte ao estrogonofe, já retirado do fogo. Usar o leite de coco, se não quiser o iogurte; deve ser colocado da mesma forma.

Sirva quente, com arroz, uma salada verde, batatinha palha...

Meus convidados, Ísis e Decco

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Cozinha Natureba pode virar um livro!

Gente, fiquei toda animada com essa possibilidade, há muito tempo sonho em publicar um livro sobre alimentação saudável e consciente, além de que muitas pessoas já sugeriram a execução desse projeto!

Então, com a ajuda do voto de vocês, esse sonho poderá tornar-se realidade!

Vou ficar aqui mentalizando positivamente para que isso aconteça, agradeço a quem ficar na torcida por mim!

Basta clicar no selo abaixo.

sábado, 7 de agosto de 2010

Macarrão com refogadinho de seitan


Fiz uma receita bem rápida no almoço desse sábado: macarrão coberto por um refogadinho de seitan, cebola e azeitonas, mais um pouco de shoyu para dourar e cebolinhas picadas na finalização.

Fácil e rápido de fazer, porém, natureba!

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Seitan/carne de glúten/passo a passo


O seitan não é difícil de fazer e usamos como ingredientes apenas a farinha de trigo branca e água (1 quilo de farinha necessita de 3 xícaras de água).

Para ficar mais fácil a compreensão da receita, sigam a postagem das fotos com as respectivas dicas. Depois de pronto, o seitan pode virar bife, guisado, assado, almôndega, enfim, pratos em que tradicionalmente usa-se a carne de animais; a textura e o aspecto ficam bem parecidos - já enganei muita gente oferecendo como carne e foi aceito como tal... rs

Sove a farinha de trigo com a água até construir uma massa consistente, macia e homogênea. Faça uma bola e coloque dentro de uma vasilha com água que cubra toda a superfície da massa (água morna/tépida).


Deixe de molho no mínimo 6 horas ou faça à noite para cozinhar pela manhã.

Após esse período de descanso, coloque a massa dentro de uma peneira com uma vasilha por baixo, para servir de apoio e vá lavando sob um fio de água da torneira. Esprema a massa delicadamente com as mãos para que o amido vá saindo.



Enquanto a água estiver branca, é necessário continuar lavando e modelando o seitan com as mãos, sob o jato de água da torneira.


A massa reduz bastante de tamanho mas seu volume aumenta quando for cozido na pressão, reidratando-se. A tonalidade final é meio amarelada e a consistência é parecida com a da borracha, bem elástica e macia.

Colocamos o seitan na pressão (pode ser numa panela comum, mas o cozimento irá demorar mais tempo, pois os temperos precisam entranhar bastante na massa) com 4 beterrabas médias, uma cebola média, folhas de louro, orégano, shoyu, pimenta e azeite de oliva. Na pressão, o seitan deve cozinhar 30 minutos (o dobro e mais um pouco para a panela sem pressão).


Após a panela esfriar, abrimos a mesma e... voilá! Está prontíssimo o seitan para ser usado em suas receitas - refogadinho na cebola e no shoyu fica uma delícia, vira estrogonofe, recheio para uma torta salgada, recheio de panquecas e pode ser cortado na forma que desejarmos: em fatias, em pedaços grandes para um assado, triturado num moedor para virar guisado, um burguer para o xis, enfim, use a imaginação, pois o seitan é como uma massa de modelar que se transforma em qualquer coisa em suas mãos!



quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Frio, neve e uma sopa bem quentinha!!


Nevou aqui no Sul do Brasil! Ficamos com um visual europeu, eita país mais diversificado, adoro essa terra abençoada pelas mais variadas faces da Natureza!
Deu até para fazerem bonecos com a neve que caiu em alguns pontos do RS e Santa Catarina...

Com tanto frio assim, penso em duas coisas.
Em primeiro lugar, sou grata por ter um teto sobre minha cabeça, para proteger-me desse frio todo e alimento calórico e aconchegante na minha mesa.
Obviamente, ao pensar assim, não posso evitar de ver os que sofrem com esse frio todo, morando na rua, sem defesas contra as baixas temperaturas, tanto humanos quanto animais abandonados pela "sorte", pela "mão de Deus", pelo "destino" ou seja lá que argumento encontrem para justificar essa desgraça... Vejo essa situação como uma das injustiças criadas pelo sistema capitalista!

Não posso mudar o mundo, mas posso modificar algumas coisas à minha volta: doar roupas, oferecer comida, enfim, estender a mão sem que o necessitado precise implorar por esse ato... Quem puder, faça isso ou se puder mais ainda, melhor.

A outra coisa na qual penso é... comida! Como a nossa fome aumenta com esse frio todo! E o desejo por um alimento bem quentinho... nessas horas é que decido mesmo não converter-me ao crudivorismo, impossível abdicar de algumas delícias cozidas no inverno...

Receitas para aquecer: cobertor de lã, edredon, cachecol e luvas, "cobertor de orelha", lareira, estufa, gatos sobre as cobertas e... uma sopa!



Desfrute de todas as receitas de sopas aqui do blog, são gostosas, saudáveis e aquecem o corpo e a alma!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Especiarias com moedor


Essa dica peguei no Sem Pressa, da Juliana (aliás, aproveitem que ela está promovendo um sorteio lá no blog, com validade até 30 de julho): 5 Bayas, um mix de pimentas que vem com uma embalagem encantadora, com um moedor embutido no frasco, bastante prático.

Contém pimenta calabresa, pimenta do reino preta, pimenta do reino branca, pimenta jamaica e pimenta rosa - um mix delicioso!

O produto é da marca Chelli (eles comercializam outras especiarias em embalagens com moedor, como cravo, cominho e pimenta branca), paguei 8,90 num supermercado aqui em Porto Alegre.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Vive la France!


14 de Julho, festa na França!

A culinária francesa é considerada a mais elegante e refinada do mundo e bastante criticada pelos defensores da alimentação saudável pelo uso excessivo das gorduras do leite, nas formas de manteiga e creme, banha de porco, gordura de pato e a maldade na execução do foie gras (fígado hipertrofiado de gansos).
Na verdade, cada região da França tem a sua culinária distinta:

* Noroeste usa manteiga, creme (crème fraiche) e maçãs.
* Sudeste usa óleo de oliva, ervas e tomates.
* Sudoeste usa gordura de pato, foie gras, cogumelos (cèpes) e moela de ave.
* Nordeste usa banha de porco, salsinha, cerveja e chucrute, sendo influenciada pela comida alemã.


Além dessas quatro áreas gerais, há muitas culinárias locais, como a do Vale Loire e a comida Basca.

Também achei interessante as divisões da culinária feitas em restaurantes, que esclarecem muitas visões errôneas que temos a respeito da comida francesa:

Cuisine bourgeoise
A cuisine bourgeoise inclui todos os pratos franceses clássicos que não são especificamente regionais e foram adaptados durante os anos para o paladar das classes mais afluentes. Esse tipo de comida inclui técnicas de cozinhar ricas e complexas, baseadas em molhos, que muita gente associa à culinária francesa. Uma vez que esse tipo de prato é o que geralmente é servido no exterior com o nome de "culinária francesa", muitos erroneamente pensam que a comida francesa típica envolve técnicas complexas e pratos ricos. Na verdade, tais pratos são geralmente reservados para ocasiões especiais, enquanto as refeições típicas são mais simples.

Cuisine du terroir
A cuisine du terroir engloba especialidades regionais com um forte foco na qualidade do produto local e tradição camponesa. Muitos pratos que entram nessa categoria não se enquadram no estereótipo da "comida francesa", uma vez que muitas vezes não são tão elaborados.

Cuisine nouvelle
A Cuisine nouvelle, ou nouvelle cuisine, foi desenvolvida nos anos 70 como uma reação à culinária tradicional. Esse tipo de cozinha é caracterizada por tempos de preparo menores, molhos mais leves e porções menores apresentadas de forma refinada e decorativa.

Há poucos dias assisti ao filme Julia & Julie, que mostra como a americana Julia Child adaptou a culinária francesa para as donas-de-casa de seu país a desfrutarem de uma forma descomplicada e, paralelamente, o projeto de Julie Powell, que criou um blog para fazer todas as 524 receitas de Mastering the Art of French Cooking, o livro de Julia. Apesar das inúmeras receitas usando carne (a última delas contém a tarefa de como desossar um pato), o filme tem dicas interessantes sobre cozinha, relacionamentos e escolhas profissionais e/ou vivenciais. Mais sobre Julia & Julie, aqui.

Esse video mostra a Julia Child original fazendo omeletes e dá para comparar com a atuação da Meryl Streep, que achei perfeita!



Há muitos videos dela no youtube, inclusive esse aqui, hilário, onde ela queima a comida ao vivo, no seu programa The French Chef:



E para finalizar, lembramos da figura do engraçadinho rato chef do desenho animado Ratatouille, acompanhado de uma receita desse prato francês, que segue a linha da região mediterrânea da França, com o uso de muitos vegetais:



Ingredientes

6 CS de azeite de oliva
5 cebolas picadas
3 pimentões vermelhos cortados em quadrados
2 berinjelas cortadas em cubos
3 abobrinhas italianas cortadas em cubos
6 tomates médios cortados em meia-lua
Sal a gosto
1 limão
1/2 xícara (chá) de salsinha fresca fresca picada
1 buquê garni: Coloque 10 ramos de salsinha, 8 grãos de pimenta-do-reino, 1/2 cc de tomilho, 1/2 cc de erva-doce e 1 folha de louro sobre um pedaço de pano fino - algodão como o usado em fraldas - e amarre, formando uma trouxinha.


Como fazer

Numa panela, aqueça duas colheres de azeite de oliva, acrescente a cebola e o buquê garni e refogue até a cebola ficar dourada. Adicione o pimentão e cozinhe até ficar macio, mas não mole. Transfira para uma tigela e reserve. Deixe o buquê garni na panela.

Na mesma panela, aqueça mais 2 colheres de azeite e refogue a berinjela. Retire do fogo, coloque em outra tigela e reserve. Adicione o azeite restante, refogue a abobrinha, retire do fogo, coloque em outra tigela e reserve.

Volte a mistura de cebola e pimentão à panela, junte o tomate e refoque por 10 minutos. Adicione os refogados de berinjela e abobrinha e deixe no fogo por 5 minutos. Tempere com sal, transfira para uma tigela e leve à geladeira por 24 horas.

Retire o buquê garni e sirva em temperatura ambiente ou quente. Esprema por cima o suco de limão, regue com azeite de oliva extravirgem e polvilhe a salsinha. Sirva com pão.

Fonte: Revista Menu

domingo, 11 de julho de 2010

La Dolce Vita


O Concurso Vida Doce sem Açúcar, do site Doce Limão, escolheu várias frases de internautas sobre o tema durante um mês. A cada semana, uma delas era premiada e tive o prazer de ter a minha selecionada na quarta etapa do concurso:

Quarta semana: "Raciocine: se o alimento criado por uma Inteligência Superior surgiu na medida exata de nutrientes para nos dar saúde e prazer, porque adicionar açúcar à divina e natural doçura que nos foi doada tão sabiamente?" - Vera Falcão - Porto Alegre/RS.

Comentário Conceição Trucom: pois é, como nos perdemos fácil do simples e evidente...


Sabemos como é difícil desistir do açúcar pois é um hábito extremamente atrelado ao nosso cotidiano; mas, progressivamente, podemos ir largando essa dependência, abandonando totalmente o açúcar branco e refinado, trocando-o por açúcar mascavo, até não usar nem mesmo este.

Mais detalhes e para ler outras frases, acesse o Doce Limão, que é um site muito competente sobre alimentação e saúde, criado e desenvolvido pela Conceição Trucom :

http://www.docelimao.com.br/site/doce-sabedoria/984-concurso-qvida-doce-sem-acucarq.html

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Amanhã é dia de comer muita pizza!


Dia 10 de julho foi instituído Dia da Pizza, que aqui no Brasil foi criado em 1985, quando em um festival gastronômico (1º Festival da Pizza da Cidade de São Paulo) foram eleitas as 10 melhores receitas desse prato. No encerramento do evento, a data foi oficializada.

A pizza tem origem italiana: "o copyright pode ser italiano, mas a receita do disco de massa assada no forno a lenha, com cobertura a gosto, é muito antiga.
As misturas de farinha e água são alimentos básicos de vários povos desde os primórdios da civilização; alguns estudiosos acreditam que foram os egípcios, há mais de 5 mil anos, os primeiros a fazer massa com farinha e água. Outra ala defende serem os gregos os pais da matéria, mas babilônios, fenícios e hebreus já tinham o costume de assar massas em fornos rústicos.
Descobrir quando a coisa ficou redonda e recheada é outro desafio histórico. Os hebreus consumiam o piscea, um tipo de pão parecido com o pitta, árabe.
Pitta, piscea, pizza...
Segundo alguns linguistas, pode ter sido um pulo, mesmo que de muitos séculos.
Como os italianos se apropiaram da ideia?
Provavelmente a emprestaram dos turcos otomanos que, ainda na Idade Média, comiam uma massa coberta de carne e cebola (alguém reconheceu a esfiha?).
Por causa das Cruzadas, o costume entrou na Itália via porto de Nápoles - cidade que levou a fama de berço da pizza.
O disco de massa com cobertura começou a ser vendido na rua por ambulantes e caiu no gosto do povão." (Superinteressante/Edição Especial 73 mitos alimentares)

Mais curiosidades:
A primeira pizzaria de que se tem notícia ficava em Nápoles e teria sido fundada em 1830.

Um dos tipos mais tradicionais, a Marguerita, é preparada com molho de tomate, mussarela e manjericão, tendo recebido esse nome em homenagem à rainha italiana Margherita de Sabóia. A receita foi criada pelo pizzaiolo Dom Raffaelo Esposito, em 1889.

Io non so un pizzaiolo nem uma mamma italiana, mas tenho a minha receita de pizza, vegetariana, é claro, de brócolis e tofu!



Duas receitas diferentes: pizza de polenta e pizza de melancia.

As duas próximas dicas vão para quem mora em Porto Alegre: experimentar as deliciosas pizzas do Govinda, restaurante indiano que fica na José Bonifácio, 605, fone (51) 3332-1704; além de comer no local, podem ser feitos pedidos pela teleentrega, de quinta a sábado a partir das 19 horas: pizza vegetariana/vegana em restaurante indiano.


Outra pizza incrível é a do Restaurante Natural Flor de Maçã, localizado na Av. Independência, 891, fone (51) 3311-7275; para comer as delícias vegetarianas ou veganas, só através da teleentrega, das 18:30 às 23:00. Vale dizer que o Flor de Maçã inaugurou a primeira pizzaria totalmente vegetariana da cidade, em maio de 2007.



A propaganda é gratuita, já consumi os produtos de ambos os restaurantes e foram aprovados com louvor!

Buon appetito!