A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

domingo, 28 de junho de 2009

Mais sobre o alumínio


A nocividade do alumínio: ao contrário do que se pensa, esse assunto não é novo. Experiências sobre essa questão datam de 1834.

Recipientes e utensílios de alumínio são nocivos na preparação de alimentos ao desprender hidróxido de fosfato de alumínio, cujos precipitados podem ser obtidos simplesmente fervendo água ou cozinhando ovos numa vasilha feita deste material.

O hidróxido de alumínio, ao atacar o suco gástrico e nele permanecer como um veneno, produz diversas moléstias: perda de apetite, cefaléias, náuseas, vômitos, congestão, hemorragias e aumento do ácido hidroclorídico do estômgao, o qual predispõe ao câncer. Naturalmente, esses sintomas vêm com o tempo e muitas vezes não suspeitamos que é esse metal o causador das doenças relacionadas acima. Além disso, atualmente há estudos demonstrando a relação do consumo de alumínio e o Mal de Alzheimer.

Destacadas autoridades médicas deram testemunhos relativos à natureza do alumínio e seus perniciosos efeitos para a saúde, como o Dr. Harry Gedeon Wells, da Universidade de Chicago, que dedicou 25 anos ao estudo desse assunto (os últimos três em colaboração com a Dra. Florência Seibert). Seus artigos foram publicados e constam dos arquivos de Patologia, de agosto de 1929, sob o título "Efeitos do alumínio sobre o sangue e tecidos dos mamíferos".

Mesmo sabendo que os utensílios fabricados com alumínio, usados para cozinhar o alimento diário, prejudicam a saúde, tais artefatos continuam a ser fabricados e consumidos como inocentes ferramentas, sendo comum cozinharmos com eles a comida que nossa família, inclusive crianças, consome.
E como são as panelas de preço mais baixo, pessoas de menor poder aquisitivo, certamente, serão obrigadas a comprá-las - não é todo mundo que pode adquirir uma panela de qualidade.

Dicas (caso não haja alternativa para o uso de panelas de alumínio): use colheres de pau para mexer o alimento, assim menos partículas são desprendidas; procure não fazer doces ou molho de tomate nessas vasilhas (pela acidez, a concentração torna-se maior); não lave-as com esponja de aço, evite esfregar muito para dar brilho.

11 comentários:

kaka disse...

É bom ver um gaúcha na net!
Eu não sou vegana, mas confesso não gostar mto de carne!
Sou uma pária em minha família pq não como churrasco.
Adorei a sopa que vc postou, com o misso.
Grande abraço
Kaká

Vera Falcão disse...

Oi, Kaká, vc também é gaúcha? Não sou vegana (como, às vezes, ovos, mel, iogurte) e igualmente nunca fui fã do churrasco que minha família fazia (ainda faz) sempre aos domingos... com o frio que está aqui no Sul, nada melhor do que uma sopa bem quentinha e o missô é perfeito para ser consumido no inverno.
um abraço e apareça!

Camila disse...

Oi Vera. Tenho lido a respeito e fico sem saber o que fazer com as minhas panelas :) a anti aderente tambem nao deve ser usada, ne? Especialmente para cozinhar proteinas (vi no programa da Ana Maria Braga). qual a panela que voce usa na sua casa? recentemente comprei uma panela de pressao para cozinhar o arroz integral estilo macro como aprendi em 1990... um final de semana cheio de luz para voce.

Anônimo disse...

Oi Vera,

não quer ser mais uma Cachinhos Dourados... ;-)

Cheguei ao seu blog por conta dos amarantos (que o pai viu na TV ontem e ficou me intimando a achar mais referências), e foi uma grata surpresa o conteúdo todo!

Mas o que me encantou demais foi a música que toca, não identifiquei e achei linda..... poderia me dizer qual é e quem canta? (Nora Jones?)

Obrigada,

Regina

Vera Falcão disse...

Oi, Camila, tudo bem com vc (fora as dúvidas com as panelas...)?
Tenho uma panela enorme de inox que uso mais para cozinhar a vapor (ela tem os acessórios), uma de ferro e uma de vidro. E as restantes são de ágata, sendo que algumas têm uma camada de ferro na parte interna.
Aboli as "antigas" de alumínio, inclusive a de pressão, e teflon nunca tive.
É isso... um grande abraço

Vera Falcão disse...

Oi, Regina, fico feliz quando as pessoas gostam do blog... rs
A música é interpretada pela minha cantora favorita, Diana Krall - linda mesmo, não?

bjs e apareça pra comer mais um mingau!

Camila disse...

Vera,
Obrigada pela dica. Me disfiz das de aluminio e comprei uma de inox. :) nao achei muita variedade aqui como as de pedra sabao. As de teflon reinam nessa terra. :) Muita luz

Anônimo disse...

Essa matéria da Veja acaba com o mito de que penela de alumínio faz mal à saúde:
http://www.abal.org.br/downloads/noticias/materia_veja.pdf

Vera Falcão disse...

Anônimo, discordo de que seja um mito e também de que essa matéria, supostamente, acabaria com ele...
Para embasar meu ponto-de-vista, abri mais um post sobre o tema, citando trabalho acadêmico com videos anexos, contendo esclarecdora entrevista com o autor (veja "Ainda o alumínio...).
Também recomendo a leitura do artigo "Estudo reforça que panela de alumínio ameaça saúde", publicado em: Estadão Online (Ciência) em 12 de Dezembro de 2005, ver em: http://www.bv.fapesp.br/namidia/noticia/5315/estudo-reforca-panela-aluminio-ameaca/

paula disse...

Vera,quanto mais leio tudo isso sobre saúde,mais vontade tenho de trazer essa qualidade de vida para minha familia...tenho tantas dúvidas...gostária de poder contar com você para esclarecer.
Obrigada mesmo...

Vera Falcão disse...

Paula, estou à disposição, pergunte e tentarei responder, da melhor maneira! um abraço