A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Geléia de cereja-do-mato




Depois de identificada a frutinha misteriosa, pensei no que fazer com ela.

Primeiro - claro! - consumi-la em toda a sua vitalidade e energia - pura, com casca e aproveitando o sumo e as fibras.
Depois, experimentei na forma de suco - batida no liquidificador com um pouquinho de água filtrada e só! Ficou um colorido vermelho lindo, conservando o sabor ácido, lembrando a pitanga (mais uma da família das Eugenia, como o araçá, cerejas diversas, laranjinha-do-mato e tantas outras).
E, finalmente, uma receita para ser feita no fogo - uma geléia, para a qual selecionei as frutas mais perfeitas, não muito maduras, sem machucados.
Após toda essa função, apenas meio quilo de cerejinhas restou para o doce, mas foi o suficiente, pois não gosto de fazer grandes quantidades de alimento, não sou muito de armazenar comida - prefiro tudo sempre o mais fresco possível!

Já falei nos comentários do post anterior, mas não custa repetir: guardei todas as sementes das frutas utilizadas e quem estiver interessado em receber algumas para plantar no seu quintal ou nas ruas, mande um e-mail com seu endereço, que enviarei, com o maior prazer!

GELÉIA DE CEREJA-DO-MATO

Ingredientes (para 750 g de geléia)

500 g de cereja-do-mato
água suficiente para cobri-las mais um dedo de líquido
uma xícara e meia de açúcar (se usar mascavo, use do claro, porque o escuro tem um sabor muito forte que acaba mascarando o da fruta - se quiser, use o cristal)
2 CS rasas de agar-agar em pó

Como fazer

Selecione as melhores frutinhas, lave-as bem, retire os cabinhos.

Coloque-as numa vasilha grande que possa ir ao fogo, cobrindo com água e adicionando mais um dedo do líquido - durante a fervura, você irá verificar a necessidade de colocar mais água - no meu caso, não foi preciso.

Cozinhe por 45 minutos - quando ferver, mantenha o fogo baixo.
Coe, sem esmagar muito as frutas. Reserve o líquido, deixando amornar.

Dissolva a agar-agar em um pequena quantidade de água e adicione ao líquido morno da panela, mexendo devagar. Leve ao fogo, mexendo sempre e quando começar a ferver, desligue.

Deixe esfriar na temperatura ambiente, não é necessário levar à geladeira para solidificar, como acontece com a gelatina de origem animal.

Posteriormente, guarde em vidros (que devem ser fervidos antes do uso) na geladeira.

Numa fatia de pão feito em casa... que delícia!

A geléia pedia um pão novinho para acompanhá-la; fiz também um pão com recheio de azeitonas pretas e orégano (para aproveitar o gasto de gás em uma fornada).

Durante o cozimento da geléia com a gelatina, cria-se uma espuma na superfície: retirei-a com uma concha e virou um pequeno e suave manjar!

7 comentários:

Vânia Ma'iitsoh disse...

Achei o máximo!
Ficaram bonitas a cor e a consistência da geléia. Adorei a imagem do pão!
Vera, visitar o teu blog é como entrar em uma casa e ser bem recebido. Sou grata a você por estar aprendendo muita coisa legal.
É muito bom vir aqui!

Vera Falcão disse...

Ai, Vânia, fiquei emocionada com as tuas palavras... quem sabe um dia, vc me visita aqui em casa mesmo! Te garanto que será muito bem recebida e vai ter algo saboroso e saudável para brindarmos o encontro!

bjs

Vânia Ma'iitsoh disse...

Oi Vera!
Se você soubesse quantas mudanças fiz, para melhor, na vida da minha família, depois que passei a visitar teu blog e as tuas comunidades...Por isso, sou grata.
Opa! Quem sabe brindaremos, sim! A net proporciona a oportunidade de fazermos amigos e também encontrá-los.
Agradeço a sua hospitalidade!
Um grande abraço!

Rosy disse...

hola,

Adorei seu blog!Muito prazer,sou a Rosy.Sou carioca,jornalista e sagitariana tb!!!
besitos,geysal13@gmail.com

Vera Falcão disse...

Oi, Rosy, temos afinidades, hein? Volte mais vezes, bjs!

Fernanda disse...

É...eu tava olhando o blog, mas depois dessa geléia vou sair pq já jantei e tô seguindo um cardápio chato sem carboidrato na janta, se eu continuar vou passar mal.
Agora, quero ver é tu fazer essa geléia p nós e tbm o patê salgado de abacate.
QUERO VER!!!!

Vera Falcão disse...

Vocês vêm pra cá no verão, quando não tem mais a cereja e o abacate está fora de safra... hahahaha... fica difícil, né? Mas pode-se ajeitar, fazer umas substituições e realizar os desejos dos entes queridos... rs