A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Vai um inseto aí?


Sábado passado, estávamos minha filha, prima Ana Lúcia, uma sobrinha e eu, fazendo compras no supermercado para cozinhar um jantar. Ísis trouxe um suco de goiaba para o carrinho e ao ver a palavra light escrita na caixa, falei "aposto que tem aspartame"! Comecei a leitura do rótulo e além do adoçante artificial, também encontrei a presença de cochonilhas como corante.
Minha prima ficou surpresa quando contei que milhares desses insetos eram esmagados para dar a cor vermelha a muitos alimentos. Na verdade, essa informação é mais conhecida por vegetarianos, que vasculham rótulos de produtos, catando a presença de componentes animais (os veganos são ainda mais criteriosos): "Organizações de defesa dos direitos dos animais e pessoas adeptas do veganismo criticam a prática de obtenção do corante a partir do inseto cochonilha. Tais grupos alegam que é antiético, cruel e fútil o fato de matar milhões de animais para tal finalidade - é necessário matar cerca de setenta mil insetos para se conseguir cerca de meio quilo de corante. Veganos frequentemente realizam campanhas para divulgar o processo de fabricação do corante carmim, além de promover o boicote aos produtos que o contêm." (Wikipédia)

Esse corante é mais conhecido pela denominação carmim: "O corante de cor vermelho-escura é utilizado em larga escala pela indústria cosmética e alimentícia, emprestando sua cor a biscoitos, geléias, sobremesas, sendo também utilizado em medicamentos e roupas, normalmente especificado como "Corante natural carmim de Cochonilha", C.I. 75470 ou E120 nas composições dos produtos." (Wikipédia)

Então, se você é vegetariano, certamente, não vai querer consumir insetos.
Se for onívoro, será que é uma boa pedida tê-los no cardápio? Costumamos criticar tanto os chineses e outros povos orientais por comerem gafanhotos, baratas e outros insetos, no entanto, também estamos comendo os bichinhos e muitos, desconhecendo o fato.
Melhor mesmo é comprar umas goiabas, colocar na centrífuga e fazer um belo suco natureba!
Coloca essa caixa de volta na prateleira, guria!

7 comentários:

Ísis F. disse...

Hehehe, eu não sabia disso até sábado! Mas é uma crueldade matar milhões de animais para dar mais cor ao alimento. ótimo post! Bjos

Rashmi Tara disse...

Vera amiga blogueira,
Tô pink choque de saber sobre o corante vermelho!!!!
Sou vegetariana, mas NUNCA ninguém me falou dessa barbaridade, amiga!!!
Já não comemos quase nada industrializado aqui em casa, mas a partir de agora vermelhinho NUNCA MAIS!
Muito Obrigada, amiga!
E, como vc não com soja, não rola nem o tofú? É pq eu amo tofú e fiquei curiosa em saber, perdão pela indiscrição, mas me responde e me dá opções tb!!!
Luz!
Rashmi

Rashmi Tara disse...

By the way, vou deixar meu e-mail, talvez fique mais simples a nossa amizade e comunicação, concorda?!
Grande beijo fraterno e mais Luz,
Rashmi
rashmi_tara@yahoo.com

Vera Falcão disse...

Rashmi, uso tofu ocasionalmente, para fazer uma pasta, misturando legumes, ervas e especiarias. Mas há opções de queijos veganos, que podem ser usados como o queijo feito de leite animal ou de soja. Dá para fazê-los bem gostosos com o resíduo dos leites vegetais, inclusive iogurte. Olha, agora tô meio assoberbada de tarefas, mas assim que der te mando um e-mail, com algumas indicações e tals, ok? beijo

Rashmi Tara disse...

Tá certo, amiga!!!! :)))
Não há problema algum, qdo vc tiuver tempo, estarei por aqui, ok???
Forte, grande abraço e Luz,
Rashmi

mariza disse...

Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar... de Albert Schwweitzer. Enquanto isto vamos fazendo a nossa parte. Eu opto por alimentos frescos....dificilmente entra em minha cozinha o produto industrializado. Muito difícil mesmo. Adoro teu blog. Aprendo muito aqui.

Vera Falcão disse...

Oi, mariza, que bom que tens essas opções... e obrigada por apreciar o blog, seja sempre bem vinda, grande abraço!