A cozinha é o lugar mais reconfortante da casa porque nele encontramos alimento para o corpo e para a alma. Deixe a Natureza entrar na sua e esqueça os produtos feitos pela indústria alimentícia em geral, que não coloca amor nesse ato nem está preocupada com a saúde do seu organismo e o de sua família!

Esse é um dos segredos de manter o bem-estar - não entregue essa função vital a terceiros - ponha a mão na massa, deixe a preguiça de lado e estabeleça como prioridade fazer a comida que vai mantê-lo longe das doenças!

domingo, 9 de agosto de 2009

Chá das cinco


O horário de máximo funcionamento dos rins é das 17 às 19 horas, sendo esse período recomendado (segundo a MTC - Medicina Tradicional Chinesa) para a ingestão de líquidos.
Talvez esse seja um dos motivos do tradicional "chá das cinco" inglês...
Sou apaixonada por chás de ervas, as mais variadas, seja para fins medicinais ou por puro prazer.
Não costumo adoçar (apesar da linda ilustração do gatinho com os cubos de açúcar), no máximo uso mel, geralmente se for um chá antigripal, como o de gengibre ou o de flor de sabugueiro.
Não é recomendado abusar do chá preto (o popular chá-da-índia), mas ele fica delicioso misturado à canela, ao cravo e ao cardamomo.
Chá verde e chá branco estão na moda.
Tomo muito banchá: tostar levemente as folhas, por para ferver durante 10 minutos (2 colheres de sopa para um litro de água), abafar, coar e deliciar-se. Se pingar algumas gotas de limão na xícara, melhor ainda!

"A China e a Índia estão ligadas pela lenda que cerca a planta da inspiração, que combate o sono, esse prelúdio da morte; que neutraliza a prostração causada pelo ópio e que, em todos os pontos do mundo, serve de aromático pretexto para descontraídos encontros sociais.
O que diz a lenda chinesa? Que o chá nasceu das pálpebras de um príncipe, atiradas ao jardim por ele próprio, num momento de desespero.
O célebre príncipe Darma, filho de um soberano indiano, fizera a promessa de viver pelo resto da vida em seu jardim, solitário, velando e meditando até o nascer do sol. Certa noite, vencido pela fadiga, adormeceu. Ao despertar, em desespero, arrancou as pálpebras - talvez para nunca mais mergulhar no sono - e atirou-as ao jardim, onde criaram raizes, brotaram e se transformaram num arbusto cujas folhas contêm, de fato, um alcalóide potente, a teína."


O Livro do Chá - Francis Rohmer - Ground, 1986

Nunca guarde sobras de chá para o outro dia - faça a quantidade para beber no momento, ou no máximo, nas próximas 24 horas.
E engana-se quem pensa que substituir café por chá preto, obterá algum benefício: uma xícara de café ou chá contém o mesmo volume de teína ou cafeína - 0,1 a 0,2 g (teína ou cafeína são denominações de um mesmo alcalóide; variam de nome apenas pela procedência).
Mas ambos são estimulantes e dão prazer, se consumidos sem exagero, pois "a diferença entre o remédio e o veneno, é o tamanho da dose" (dizem que Paracelso é o autor dessa afirmação).

8 comentários:

Compondo o olhar ... disse...

olá!! cheguei aqui atraves de uma amiga em comum, a carla... amei seu blog!! me tornei sua seguidora!!!

bjocas mil

ps: estarei te esperando p uma visitinha no meu cantinho...

Vera Falcão disse...

Oi, fico toda boba com os elogios para o meu filhote, o blog... rs
Vou retribuir a tua visita, esteja certa, grande abraço!

Dri Viaro disse...

Oi, vim conhecer seu blog, e desejar boa semana
bjsss

aguardo sua visita :)

Vera Falcão disse...

Visitei e até dei meu voto para a tua categoria (humor)... bjs

Mary disse...

vim visitar,deixar meu beijo e correr prá preparar meu chá também!bjo Verinha!

Vera Falcão disse...

oi, Mary, façamos um brinde de paz e harmonia com nossas chávenas de chá quente e cheiroso... hehehehe
kisses

Green Womyn disse...

Adorei o post, sou fã dos chás!

Beijos

Vera Falcão disse...

Mais uma pro clube!
bjs